sexta-feira, 12 de maio de 2017

MEIO AMBIENTE

Sociedade poderá propor


 políticas públicas para o 


cerrado


Conferência Distrital do Meio Ambiente será realizada em novembro para que a sociedade civil e governo possam discutir os desafios de cuidar do ambiente no Distrito Federal. A água será o tema transversal dos seis subtemas propostos




 
O dia 3 de junho, sábado, é a data da primeira pré-conferência regional das seis preparatórias da conferência distrital em 24, 25 e 26 de novembro deste ano. Seis temas serão oferecidos aos representantes da sociedade, do governo, das universidades e das empresas para apresentar propostas de políticas públicas para os cuidados com o cerrado no DF.
Desde que o decreto que instituiu a conferência distrital, publicado em 1990, somente cinco conferências foram realizadas, mas não se conseguiu obter seus registros oficiais. Até então eram feitas como preparação da conferência nacional de meio ambiente, promovida pelo Ministério do Meio Ambiente. Esta será diferente, realizada por iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente, no cumprimento da legislação em vigor.
Além de promover a agenda ambiental e estimular a participação da sociedade, a Conferência Distrital tem o objetivo de fortalecer as instâncias participativas e de formulação das políticas ambientais, como o Conselho de Meio Ambiente do Distrito Federal (Conam) e do Conselho de Recursos Hídricos do Distrito Federal (CRH). O texto-base prevê também elaborar o Plano Distrital de Proteção do Meio Ambiente e promover a efetivação das Comissões de Defesa do Meio Ambiente (Comdemas).        
A Conferência Distrital do Meio Ambiente começou oficialmente no dia 21 de março em Brasília, durante as comemorações do Mês das Águas. A pauta foi agrupada em seis temas principais: gestão territorial e gestão hídrica; usos econômicos da água; educação ambiental, cidadania e participação; biodiversidade e cerrado; clima; resíduos sólidos, saneamento e saúde.
As conferências prévias serão realizadas, cada uma, para um conjunto diferente de regiões administrativas do Distrito Federal, entre junho e outubro de 2017, todas nos campos do Instituto Federal Brasília (IFB), do Ministério da Educação:
Em 3 de junho, na região das bacias do São Bartolomeu, São Marcos e Paranoá, serão convocadas as comunidades do Paranoá, Itapoã, Jardim Botânico e São Sebastião. A pré-conferência será realizada no campus São Sebastião. Em 24 de junho, será a vez da região das bacias do São Bartolomeu, Maranhão, Rio Preto e Rio Paranã. Com as comunidades de Sobradinho I e II, Fercal e Planaltina. No campus Planaltina.
Em 8 de julho, região da bacia do Corumbá, com as comunidades do Recanto das Emas, Gama e Santa Maria, no campus Gama. Em 5 de agosto, será na bacia do Descoberto, com os representantes da Samambaia, Taguatinga, Brazlândia e Ceilândia, no campus Samambaia.
Em 2 de setembro, será a vez da bacia do Rio Paranoá, com as comunidades do Park Way, Lago Norte, Varjão, Lago Sul, Sudoeste/Octogonal, Cruzeiro, Guará/SIA e Plano Piloto. No campus Brasília. Em 7 de outubro, na bacia do Rio Paranoá com as regiões administrativas de Vicente Pires, Águas Claras, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Estrutural/SCIA, Riacho Fundo I e II. No campus Estrutural.
A Conferência Distrital será realizada nos dias 24, 25 e 26 de novembro de 2017, no campus Brasília do IFB. Veja os detalhes de todos os endereços no regimento interno.

Fonte:Secretaria de Meio Ambiente